Uma Visão Geral Sobre a Avaliação da Saúde Mental

A avaliação da saúde mental é concebida apenas por meio de uma série de processos tediosos que ajudarão a identificar todos os detalhes necessários do bem-estar mental da pessoa, levando a um julgamento conclusivo.

É um conhecimento comum entre os profissionais de provedores de cuidados de saúde mental que uma avaliação de saúde mental só poderia ser concebida se todas as informações relacionadas ao transtorno pudessem ser coletadas.

O diagnóstico pode demorar alguns minutos, mas chegar a uma conclusão só é possível após um certo período de estudo de caso.

Preparar os detalhes é necessário para chegar a um resultado preciso – pode ser diagnóstico ou prognóstico.

Mas isso só poderia ser alcançado prestando atenção a pequenos detalhes que poderiam revelar sintomas subjacentes, quando os desenvolvimentos dos sintomas são bem registrados e quando o estado mental do paciente é estritamente monitorado.

Uma avaliação psiquiátrica é construída com atenção cuidadosa aos detalhes associados à pessoa, incluindo histórico médico, educação e ambiente, experiências como traumas de infância e outros.

Se não for feito corretamente, o médico pode não conseguir ver detalhes cruciais que possam afetar o resultado da avaliação.

Além do que foi listado acima, uma avaliação psiquiátrica também pode incluir avaliação do comportamento apresentado, modo de pensar, humor, capacidade de raciocinar e expressar a si mesmo e à memória.

Avaliação médica de rotina, como exame de sangue, exame de urina e outros exames laboratoriais também estão incluídos.

Preparação

A avaliação de saúde, como esta, requer fundamentos prévios.

Os sintomas de um distúrbio devem ser claramente registrados em um diário.

Isso ajuda a rastrear os sintomas que podem ser um sinal de melhora ou de agravamento do caso.

Isso daria ao psiquiatra ou ao médico um quadro mais claro da saúde mental.

Se o paciente for uma criança, os pais devem providenciar para que a preparação da revista seja cuidadosamente supervisionada ou que os pais também façam um diário separado para manter um histórico detalhado das observações.

Se já diagnosticado e dado medicamentos para o controle dos sintomas, alterações de comportamento ou sintomas também devem ser registrados.

Entrevista

Quase toda avaliação psiquiátrica requer entrevista.

As doenças de saúde mental normalmente não apresentam sintomas observáveis.

É por isso que falar é altamente valioso na avaliação psicanalítica e comportamental de um paciente.

Uma série de entrevistas dá ao médico uma melhor visão das informações que um paciente pode apresentar.

Isso oferece a oportunidade de coletar informações, esclarecer detalhes ambíguos e refutar quaisquer impressões estabelecidas.

Existem três tipos de perguntas usadas durante uma entrevista psiquiátrica

a) Perguntas Fechadas
b) Perguntas Abertas
c) Múltipla Escolha

As entrevistas não são apenas valiosas porque abrem claramente oportunidades para coletar informações; é também a oportunidade para o paciente contar sua história.

A conversa é benéfica, pois permite que pensamentos geralmente aterrorizantes sejam expressos.

Exame físico

Exames neurológicos e cardiovasculares são os exames físicos mais utilizados para a avaliação da saúde mental.

A escolha do exame é influenciada principalmente por fatores como a idade da pessoa, transtornos concomitantes, tratamento médico planejado, medicamentos concomitantes e uso ou dependência de substâncias.

Resumo dos resultados

Exame simples e avaliação de um paciente não dariam informações confiáveis para administrar sua saúde mental.

Um resumo conclusivo de todas as descobertas e recomendações de acompanhamento para tratamentos e terapias ajudaria a preparar a pessoa para a recuperação.